top of page

(SPSF) HERBÁRIO DOM BENTO JOSÉ PICKEL, DO INSTITUTO FLORESTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

O Herbário Dom Bento José Pickel (SPSF) tem sua origem no antigo Serviço Florestal do Estado de São Paulo. Idealizado por Alberto Löfgren, no fim do século 19 e início do século 20, o Serviço Florestal só foi criado em 1911 com vistas à conservação, manejo, conhecimento e à exploração metódica das florestas paulistas. Após um período de reorganização e melhoria da infraestrutura da instituição, teve início em 1927 uma modesta coleção de exsicatas junto ao Museu Florestal, setor que concentrava as principais pesquisas do órgão. Deram início à coleção os engenheiros silvicultores Mansueto Estanislau Koscinski e Octávio Vecchi, respectivamente encarregado do referido Museu e Diretor Geral do Serviço Florestal. Ambos deram contribuições relevantes à botânica paulista e à silvicultura. Em 1931 a coleção foi indexada no Index Herbariorum. Em 1932, com o falecimento de Octávio Vecchi, Koscinski dá continuidade ao acervo. Em 1942 é contratado o biologista Dom Bento José Pickel, monge beneditino que colabora na ampliação do acervo e desenvolve importantes pesquisas botânicas para a flora brasileira. Em 1951, após o falecimento repentino de Mansueto Estanislau Koscinski, Dom Bento Pickel é nomeado encarregado do Museu Florestal Octavio Vecchi e passa, com sua equipe, a cuidar do incremento e manutenção da coleção botânica. Aposenta-se em 1960, quando o acervo botânico contava com 5.515 exsicatas. Nesse ínterim, o Serviço Florestal é sucedido, em 1970, pelo Instituto Florestal. Após a sua aposentadoria o Herbário esteve inativo por 16 anos, quando, em 1976, o então biologista João Batista Baitello, recém contratado, assume a Curadoria, retornando os acervos biológico e bibliográfico para a Divisão de Dasonomia, agora para a Seção de Madeiras e Produtos Florestais. De 1992 até agosto de 2012 a Curadoria foi exercida pelo Pesquisador Científico, Biólogo João Aurélio Pastore. Em primeiro de setembro de 2012 o Pesquisador Científico e Biólogo João Batista Baitello retorna à Curadoria do Herbário. Em 2021, o Instituto Florestal é extinto e suas atribuições são incorporadas pelo Instituto de Pesquisas Ambientais, atual mantenedor do Herbário SPSF. Em 2022, o pesquisador científico Osny Tadeu de Aguiar assume a curadoria do Herbário Dom Bento José Pickel. Atualmente (junho de 2023) a coleção ultrapassou as 55.000 exsicatas, sendo a sexta do Estado, com representatividade maior em Spermatophyta. O SPSF é o herbário em cujo acervo encontra-se o maior número de espécimes coletados em áreas protegidas do estado de São Paulo, que abrigam os diferentes tipos de vegetação no domínio das Florestas Ombrófila Densa e Mista, Estacional Semidecidual e Cerrado sentido amplo. As maiores famílias do acervo são: Lauraceae, Myrtaceae, Fabaceae, Asteraceae, Melastomataceae, Rubiaceae, Solanaceae, Euphorbiaceae.
 

bottom of page